segunda-feira, outubro 03, 2005

“Get behind me Satan” (2005), The White Stripes



Venha o diabo e oiça

Depois do magnífico álbum “Elephant”, considerado por diversas revistas musicais como o melhor álbum de 2003, os White Stripes voltam às lides discográficas com “Get behind me Satan”, um pouco distante do seu antecessor em termos de sonoridade, principalmente por ser em grande parte acústico.

Este duo original que pratica um rock bastante minimalista (apenas guitarra e bateria em quase todas as músicas) e que usa apenas vermelho, branco e preto em tudo, procurou inspiração para este novo trabalho na música tradicional americana das décadas de 30 e 40 e na música folk.

“Get behind me Satan” é um álbum bastante eclético onde podemos ouvir músicas rock com riffs bastante viciantes (“Blue Orchid”), músicas mais exóticas com matracas e xilofones (“The Nurse”), músicas românticas sem cair na lamechice (“Forever for her,is over for me”), músicas com inspiração nítida no século passado (“Little ghost”, “As ungly as I seem”), músicas com tendências de blues (“Instinct blues”) e músicas mais vanguardistas (“Red Rain”).
Apesar desta mistura de tendências e inspirações, “Get behind me Satan” não deixa de ter o cunho pessoal dos White Stripes e do seu rock pouco limado e bastante minimalista.
Não é tão bom como o antecessor “Elephant” mas vale bem a pena ouvir este “Get behind me Satan”.

A ouvir com especial atenção: “Blue Orchid”; “My doorbell”; “Forever for her (is over for me)”; “The denial twist”; “Take take take”; “Red rain”.

7/10

5 comentários:

ChrisWoznitza disse...

Hi I´m Chris. Greatings from Germany Bottrop !!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Spaceboy disse...

Acho que o facto do Jack White ter produzido o último disco da veterana country Loretta Lynn o influenciou muita a criar um álbum como «Get Behind Me Satan», que vale bem a pena ouvir.

JuliO disse...

Nao gosto, mas reconheco o valor deles. :P
*

H. disse...

é, eu concordo por inteiro ctgo qdo afirmas: «Não é tão bom como o antecessor “Elephant” mas vale bem a pena ouvir este “Get behind me Satan”»...