quarta-feira, outubro 26, 2005

“Les poupées russes” (2005), Cédric Kaplisch



A ternura dos 30

Depois das aventuras e desventuras como estudante de Erasmus em Barcelona, Xavier (Romain Duris), já adulto e a viver na sua Paris natal, realiza o seu sonho e torna-se escritor.
É aqui que a trama se começa a desenrolar, com os problemas românticos de Xavier que procura encontrar a mulher ideal uma vez que já chegou aos 30 anos.
Nesta sequela de “L´auberge espagnole”, reencontramos as mesmas personagens que nos deliciaram com as suas peripécias estudantis no tempo em que eram estudantes universitários.

Xavier é um escritor falhado que para sobreviver escreve argumentos para séries cor-de-rosa e biografias de gente sem qualquer interesse.
No campo amoroso não tem mais sorte pois vive relações momentâneas e vai coleccionando namoradas na ânsia desesperada de encontrar a mulher ideal.
Passado entre Paris, Londres e São Petersburgo, “Les poupées russes” é um filme que nos fala da busca do amor e da transição de um jovem para a idade adulta e tudo o que daí advém.

Se neste novo filme de Cédric Kaplisch não encontramos a espontaneidade, originalidade e frescura do anterior, o divertimento continua a estar lá.
É um filme muito agradável, com uma montagem fora do normal (com muitos flashbacks à mistura) e com um actor em franca ascensão depois da excepcional interpretação em “De battre mom coeur s´est arrêté”.

* * *

3 comentários:

Julio disse...

Adorei o filme! Tem momentos delirantes,só de rir :D Dps tenh q ver o outro,ehe.bjs.amt

gonn1000 disse...

Irresistível, mesmo não sendo tão bom como "A Residência Espanhola".

H. disse...

é um filme que nos deixa uma sensação mto agradável... sem a originalidade do 1º ms com o msm encanto! =)