segunda-feira, março 13, 2006

“Meds” (2006), Placebo



Sob medicação

Depois de “dormirem com fantasmas” e de editarem o seu primeiro best of, os Placebo regressam aos álbuns de originais pouco inspirados.
De facto, este novo “Meds” não prima pela originalidade pois parece seguir bem de perto o que a banda fez no anterior “Sleeping with ghosts”.

A carreira dos Placebo, que já conta com 10 anos, foi sempre marcada por uma discografia repleta de óptimas canções onde a voz estridente de Brian Molko é a maior característica, a par das guitarras agudas e ásperas.
Com “Without you I´m nothing” (1998) os Placebo criaram a sua melhor obra onde podemos encontrar os já clássicos “Pure morning”, “You don´t care about us” ou “Every you and every me”.
Seguiu-se o igualmente bom “Black market music” (2000), onde o glam-rock continua a ser o maior ingrediente.

A banda inglesa edita agora o seu quinto álbum de originais, “Meds”, que conta com a participação de VV, dos The Kills, e de Michael Stipe, dos R.E.M.
O álbum começa bastante bem com aquela que é a melhor música, “Meds”, com a participação de VV.
De seguida escutamos as interessantes e bastante agradáveis “Infra-Red”, “Drag”, “Space Monkey” e “In the cold light of the morning”, bons exemplos da qualidade musical dos Placebo.
Após um início prometedor, “Meds” perde-se no meio de inúmeras músicas fracas onde se denota a falta de inspiração da banda que se colou bastante às sonoridades já exploradas no trabalho anterior.
Resta-nos o cativante single “Song to say goodbye” para fechar mais compostamente “Meds”.

6/10

11 comentários:

Júlio disse...

É mais do mesmo. Nada d'especial. Ainda assim, positivo.

gonn1000 disse...

Escapa, mas é bom que se renovem, senão qualquer dia nem os fãs mais acérrimos têm paciência...

H. disse...

A sonoridade é muito semelhante mas para quem gosta é sempre bom. No entanto, quero ouvi-lo mais vezes para cimentar uma opinião mais consistente...

Wellen disse...

pois, a melhor música é mesmo a primeira...

Sílvia S. disse...

Tenho de o ouvir com mais calma, mas a impressão que me ficou das vezes que já ouvi é que realmente tem umas qtas músicas boas e o resto é apenas paisagem.
Como disseste "perde-se" algures no caminho. Mas pronto, as primeiras impressões valem o que valem...

João D. disse...

È um daqueles discos que não me dá vontade nenhuma de ouvir. Nunca curti a voz do brian molko...enfim há um tema ou outro dos gajos agradável mas...é só.

anyway vai é ver o "History of violence" o mais rapidamente possível que o filme é genial. Porra é mesmo lindo.

Spaceboy disse...

Eu fiquei bastante desiludido, esperava alguma mudança, algo de mais refrescante e deparei com o mesmo de sempre, mas não tão motivante quanto antes. Um futuro por este caminho não será o melhor...

Joana C. disse...

Parece que é unânime que os Placebo ficaram um "bocadinho" aquém das nossas expectativas.
Não sendo este álbum genial (longe disso), penso que tem umas músicas bem boas, principalmente as do início.

Juvean disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Very nice site!
»

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! how to fdisk an external hard drive copy music to your harddrive Check for domain names Picture women pissing in public hard drives for notebook http://www.cheap-phone-call.info Ionamin forte bestellen Mall america2c dlp projectors Black jack game australia Area rug for home http://www.mp3-players-3.info/Benson-tv-show.html