domingo, julho 16, 2006

“Happy endings” (2006), Don Roos



He thinks you're the American hero, making depressed women everywhere feel good.

Seguindo a mesma escola que “Magnolia” de Paul Thomas Anderson, “Happy endings” é constituído por um mosaico de três histórias e dez personagens que acabam por se interligar.

Mamie (Lisa Kudrow) teve na adolescência um filho do seu meio-irmão Charlie (Steve Coogan) e deu-o para adopção. Anos mais tarde, Mamie é chantageada por um pretendente a realizador que ambiciona fazer um documentário com o encontro entre Mamie e o filho.
Chalie, por sua vez, vive com Gil (David Sutcliffe) que doou o seu esperma a um casal de lésbicas suas amigas que acabam por ter um bebé. Apesar de negarem que o filho seja realmente de Gil, Charlie encontra semelhanças entre os dois e convence o namorado de que Max, o bebé, é dele.
Jude (Maggie Gyllenhaal) passa uma noite com Otis (Jason Ritter), um jovem homossexual não assumido. No entanto, quando conhece Frank (Tom Arnold), o pai deste, Jude decide envolver-se com ele uma vez que pretende tornar-se rica.

Com um vasto painel de personagens e tramas, “Happy endings” é um filme complexo que exige muita atenção por parte do espectador para uma compreensão eficaz.
Estas três histórias sobre o amor, desconfiança, família e ambição têm um travo cómico, ao mesmo tempo que em certas ocasiões conseguem ser também dramáticas.

O elenco é irrepreensível, onde se destacam MaggieGyllenhaal, Lisa Kudrow, Steve Coogan e Tom Arnold.
“Happy Endings” é constituído por três retratos de três vivências diferentes, que se por se confluem em acasos e coincidências, tal como na vida real.

* * * *

7 comentários:

Mário Lopes disse...

Hum...a ver brevemente. Pelo elenco parece-me interessante.

Cumprimentos

Júlio disse...

Filme mt acockteilado! Gostei mt, n liguem às criticas, são tds uns pedantes. lol Vale a pena ver sim sr! A maggie n sei qtas tá mt bem, como o resto do pessoal! ****

gonn1000 disse...

É uma boa surpresa, não gostava muito do realizador mas desta convenceu-me.

rouxinol de Bernardim disse...

A confusão danada que vai no filme é um reflexo da nossa sociedade...
Será aberta demais?!

Museu do Cinema disse...

Muito legal seu blog, depois dá uma passada no meu e comenta.

Quanto ao filme, ele foi lançado em DVD ai? qual o título dele em Portugal?

Joana C. disse...

museu do cinema: o filme está nos cinemas, ainda não há em DVD. Tem o título "Finais Felizes" em português.
Também vou ver o teu blog ;)

Anónimo disse...

é ixuh k knsideras bom c9inema??? lOOOlll.. poix xe foxe tuga ja n gxtavasss