sábado, setembro 17, 2005

“De battre mon couer s´est arrêté” (2005), Jacques Audiard



Jacques Audiard volta a filmar o quotidiano realista e duro focado numa só personagem, como já tinha feito no seu anterior trabalho “Sur mes lèvres”.

“De battre mon couer s´est arrêté” centra-se na personagem de Tom (Romain Duris, o “herói” do filme “Residência Espanhola”), um agente imobiliário que, tal como o pai, se dedica também ao lado mais obscuro e criminoso da profissão.
Um dia, Tom volta a reencontrar-se com o seu velho sonho de ser pianista, herança deixada pela sua falecida mãe. Assim, pretende deixar o mundo corrupto em que está envolvido para se dedicar ao seu verdadeiro sonho e vocação: ser pianista profissional. Sem a ajuda ou aceitação dos seus amigos e pai, Tom suporta as mais variadas situações só para poder chegar um pouco mais perto da sua realização pessoal.

A música é, neste filme, uma forma de comunicação entre Tom e a sua professora de piano e uma forma de exorcizar as angústias e raivas do quotidiano pouco gratificador em que vive.
Só quando está em frente ao piano é que Tom consegue sentir-se realmente vivo e feliz.

Jacques Audiard segue com a sua câmara a vida confusa de Tom que se volta a descobrir e ganha força e entusiasmo nessa mesma redescoberta.
O filme tem um tom bastante cru e realista, facto que só o engrandece.
Contudo parecem haver cenas/situações que nada trazem ao filme (como a relação de Tom com a mulher de um dos seus colegas ou a cena em que Tom conhece a namorada do pai).

* * *

5 comentários:

Anónimo disse...

I really enjoy your blog. I find it both informative and useful. I know it takes time, but please keep up the good work.

I have a refinancing debt resource site that provides information about mortgage lenders who use little-known techniques for refinancing and taking the equity out of your home without having to make monthly payments. Perhaps some of your readers would be interested in learning more about this exciting opportunity.

Julio disse...

Na minha opiniao um dos melhores que temos visto.
Mas tinhas/me dito que ias dar 4**** :P

*

Joana C. disse...

naaaaaa...eu disse que ia dar 3,lol. 4 já acho demais ***

gonn1000 disse...

3/5, concordo...

Felipe en Taipei disse...

Desde Taipei, este colombiano lo alienta a que siga escribiendo y recomendandome peliculas