domingo, setembro 24, 2006

"The Pillowman", Teatro Maria Matos



A arte da escrita

Até que ponto tem um artista controle sobre a sua obra? Pode ele ser responsabilizado se alguém fizer mau uso da sua criação? Até onde vão os limites da arte?
Estas são apenas algumas questões levantadas na soberba peça que está agora em cena no Teatro Maria Matos em Lisboa.
“The Pillowman”, de Martin McDonagh e com encenação de Tiago Guedes (“Coisa Ruim”), é uma peça indispensável e com um excelente elenco composto por Gonçalo Waddington, Marco D´Almeida, João Pedro Vaz e Albano Jerónimo.
As interpretações, o texto mordaz, o efeito de luzes e os cenários são as componentes essenciais que fazem desta peça um excelente espectáculo.
Para ver até 15 de Outubro.

5 comentários:

Júlio disse...

Levantaste as questões certas. as repostas já as tivemos. Excelente espectáculo!*****

H. disse...

eu tenho algum interesse em ver esta peça, mas sinceramente ñ sei até que ponto me será possível. mas um evento que a que te referes como "uma peça indispensável" aguçou ainda + a minha curiosidade...

Joana C. disse...

Júlio: excelente mesmo!

h. - se puderes não percas a peça!vais ver que não te arrependes ;)

Filipe Valle Costa disse...

Vi a peça por estes lados dos Estados Unidos (Kansas City) onde estou. Uma peça que nos remete ao ínicio da Oratória - o poder de saber contar a nossa história perante a narração do mundo á nossa volta. Até que ponto o artista é responsavel pela sua própria arte? Estará a arte, na realidade, morta? Talvez. A peça fez-me acreditar que sim. Já não existe distanciamento entre a realidade e a arte.

Filipe Valle Costa

iLoveMyShoes disse...

Não acho a peça brilhante, mas acho isso sim que os actores a tornam brilhante. E foi muito bom ver uma sala de teatro cheia!!