quinta-feira, fevereiro 16, 2006

“Munich” (2006), Steven Spielberg



We are supposed to be righteous! I lose that, that's my soul!

Jogos Olímpicos de Munique, ano 1972. Um grupo terrorista palestiniano apelidado de “Setembro Negro” invade a cidade olímpica matando dois atletas israelitas e raptando outros nove.
O novo filme de Steven Spielberg relata o que se passou depois do massacre, ou seja, a vingança de Israel.

A primeira-ministra israelita Golda Meir (Lynn Choen) ordena a criação de um grupo de resposta à ofensiva palestiniana.
Avner Kaufman (Eric Bana), um ex-segurança, é solicitado pelos serviços secretos israelitas para chefiar uma missão secreta que visa matar os onze responsáveis pelos ataques em Munique.

“Munich”, muito mais que um thriller político, é um drama interior de um homem. Avner sente-se dividido entre o seu dever à pátria (que o leva a matar) e a simplicidade e pacatez da sua vida familiar com a mulher e a filha recém-nascida.
A angústia deste homem vai crescendo à medida que a sua missão se infiltra mais na sua vida. E sabemos que essa angústia e ansiedade vão viver para sempre no seu interior.

Em tons crus e frios, Steven Spielberg filma com mestria uma obra que não pretende encontrar culpados nem favoritos, mantendo sempre um tom imparcial.
“Munich” é sim um interessante e violento estudo sobre os problemas interiores de um grupo de homens “normais” que, de um dia para o outro, têm que vestir a pele de assassinos. A responsabilidade das mortes que provocam começa a atormentar os espíritos destes homens.
Destaque para o formidável leque de actores entre os quais encontramos Eric Bana (que interpreta magnificamente Avner), Geoffrey Rush, Daniel Craig (o futuro James Bond), Hanns Zischler entre outros.

* * * *

5 comentários:

Júlio disse...

Adorei tudo neste filme! Desde aquilo ao aqueloutro, tudo!
Como tu dizes, qnd o senhor n se mete em fantasias rola grandes filmes! Um dos meus preferidos.
Am-t

H. disse...

Um filme que levanta questões importantes sem dar respostas passíveis de serem parciais.
Spielberg em grande forma, tb gostei bastante!

andré disse...

eu curti mm este. o brokeback é uma treta. o walk the line abafa. as memorias de uma gueixa tb gostei, assim como do match point. xD saudaçoes cinematograficas x)

S0LO disse...

Excelente análise! É de facto Spielberg a voltar ao seu melhor!

Cumprimentos :)

Online Casino Seite disse...

Munich is a genius movie man... almost cried while watching it!