quarta-feira, abril 12, 2006

“La tigre e la neve” (2006), Roberto Benigni



A vida é outra vez bela

Em 1997 Roberto Benigni comoveu o mundo inteiro com o seu filme “La vita è bella”, uma intensa e emocionante história de amor durante a Segunda Guerra Mundial.
Com “La tigre e la neve” Benigni vai buscar de novo esse imaginário com cenário bélico, desta vez a Guerra do Iraque, para nos contar uma história onde o amor é, mais uma vez, o grande impulsionador dos actos humanos.

Attilio (Roberto Benigni) é um poeta e professor universitário que sonha encontrar a mulher ideal. Através do seu amigo Fuad (Jean Reno), um poeta iraquiano, Attilio conhece Vittoria (Nicoletta Braschi) e apaixona-se perdidamente por ela. Apesar dos esforços do poeta, Vittoria permanece indiferente às suas desajeitadas investidas amorosas.
Quando recebe a notícia de que Vittoria se encontra num hospital em Bagdad após ter sido vítima de um bombardeamento, Attilio parte imediatamente para a capital iraquiana para salvar a sua amada.

Como já referi, “La tigre e la neve” tem algumas semelhanças com “La vita è bella” principalmente por se tratar de uma história de um homem que comete as maiores loucuras para ir ao encontro do seu grande amor. Os campos de concentração da Segunda Guerra Mundial são neste filme substituídos por um hospital sem quaisquer condições em Bagdad, durante a Guerra do Iraque em 2003.

“La tigre e la neve” não consegue superar a obra-prima de Benigni pois está muito colada a ela mas, no entanto, consegue ser um filme bastante bonito e humano, onde as peripécias deste homem nos fazem rir ao mesmo tempo que nos comovemos com a sua entrega incansável ao amor.

* * * *

6 comentários:

Hugo Alves disse...

Confesso que sempre tive grande dificuldade em aplicar o epíteto "obra-prima" a "la vita e bella"...

E, talvez por isso, apenas duas coisas me levarão a ver este "o tigre e a neve": a presença do grande Tom Waits, a par da presença de Jean Reno, aquele que, provavelmente, é um dos melhores actores da actualidade.

Princesa Sisi disse...

nao é "Le Tigre Et La Niége"?
:P

Joana C. disse...

hugo alves: eu considero "La vita è bella" uma grande obra-prima, um dos melhores filmes da década passada. Mas se não gostas muito do filme acho que não vela a pena ires ver este, já que são do mesmo género.

sisi: não, não é.O filme é italiano só que apenas consegui arranjar um poster em francês.

Júlio disse...

Infelizmente n vi o outro, dps vejo ctg.
Adorei o filme. As cenas cómicas são demais e gosto muitot d'humor negro. A crítica aos americanos tmb se destaca, como à guerra em geral d'igual modo. Mt bom filme! 4* bem oferecidas! eheh. ;)

H. disse...

pois, é bom, mas nada traz de novo em relação ao soberbo A Vida é Bela. não deixa de ser encantador por isso mas eu não consigo apreciar por inteiro obras que pecam descaradamente por falta de originalidade.
vale a pena, mas ñ é de todo indispensável.
e o Tom Waits... :)

Mário Lopes disse...

Hum...vou deixar este filme para mais tarde, mas o facto de ter semelhanças ao excelente "La Vitta E Bella" deixa-me bastante curioso.

Cumprimentos =)