sábado, fevereiro 03, 2007

“The pursuit of hapyness” (2007), Gabrielle Muccino



-What would you say if man walked in here with no shirt, and I hired him? What would you say?
-He must have had on some really nice pants.

“The pursuit of hapiness” é um filme baseado na história verídica de Christopher Gardner (Will Smith), um vendedor que pretende tentar a sua sorte como corretor da bolsa. Farto de andar de hospital em hospital a vender uma máquina em que quase ninguém vê utilidade, Chris pretende mudar de profissão para poder oferecer ao seu filho uma vida melhor. Este homem terá que provar no seu estágio que é o melhor candidato a trabalhar na bolsa, não só porque é um homem extremamente inteligente como também um grande lutador.

Apesar do ritmo algo lento que o filme adopta, “The pursuit of hapiness” não deixa de nos deixar comovidos e inspirados pela força de vontade dum homem que do nada, fez fortuna. A história típica do self-made man é particularmente comovedora neste filme uma vez que Chris tem à sua guarda o filho de cinco anos (que é, em jeito de curiosidade, interpretado pelo próprio filho de Will Smith) e é nele que encontra as forças para seguir o seu sonho.

Will Smith tem neste filme um papel que lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Actor Principal. Smith revela-se assim um actor versátil, bastante competente na interpretação de papéis dramáticos.


* * *

7 comentários:

Júlio disse...

Muito giro o filme.

membio disse...

gostei bastante deste filme... e a dupla Smith está perfeita...

João D. disse...

não o vi, mas mete-me um bocado de medo a ideia propagandística de self-made-man que o filme tenta passar... parece quase um panfleto pró EUA e isso assusta-me. Vi o trailer e fiquei com essa ideia...

PS: devias ter dado 5 estrelas ao little miss sunshine que era o que o filme merecia lol.

wasted blues disse...

Competente mas modesto. Vale pelas interpretações, em especial um múdo adorável :)

Joana C. disse...

júlio: sobretudo comovente :)

membio: a dupla pai e filho é mesmo o melhor do filme.

joão: a grande temática do filme é mesma essa ideia do sonho americano mas não fiquei com a impressão de que é um filme panfletário.

wasted blues- o míudo é muito engraçado :)

Bia Kunze disse...

João, não se preocupe com o suposto mote panfletário do filme... o foco é a história de um homem que busca uma vida melhor para si e principalmente para o seu filho.

Só um comentário... quando eles tiveram que dormir no banheiro do metrô por não ter onde passar a noite, Gardner cria uma brincadeira de "homem das cavernas" para minimizar aos olhos do filho a situação desesperadora em que se encontram. Isso me fez lembrar de "A Vida é Bela", onde o pai transforma o campo de concentração numa espécie de jogo, para ocultar do filho a triste sina da morte iminente.

joana disse...

bia kunze: muito bem lembrado! Realmente essa parte faz lembrar "A vida é bela".